Noticias

Notícias > 2024 > Nova secretária de Estado adjunta de Fazenda toma posse

Nova secretária de Estado adjunta de Fazenda toma posse

Tributarista Luciana Mundim assumiu o cargo nesta quinta-feira (11/4)

4/11/24 12:00:00 PM

2024.04.11_LucianaM_1Luciana Mundim foi recebida pelo secretário Luiz Claudio Gomes

A tributarista Luciana Mundim tomou posse, nesta quinta-feira (11/4), no cargo de secretária de Estado adjunta de Fazenda. Ela foi recepcionada no Gabinete da SEF, na Cidade Administrativa, pelo secretário Luiz Claudio Gomes e pela superintendente de Planejamento, Gestão e Finanças, Blenda Couto. Bastante conhecida por sua atuação no Direito Tributário e pela longa relação que possui com a Fazenda, foi cumprimentada também pelos servidores com os quais fez os primeiros contatos, na chegada.

Em suas palavras iniciais como secretária adjunta, Luciana Mundim destacou a vontade de trabalhar para fazer um Estado cada vez melhor para a sociedade mineira.

"Eu sempre estive do mesmo lado do balcão, que é o estado de Minas Gerais. Tenho três filhos e quero garantir um bom estado para eles, aconteça o que for. Quero fazer a minha parte", destacou.

Primeira mulher a ocupar a função, ela lembra que também foi a pioneira como presidente do Conselho de Contribuintes do Estado de Minas Gerais (CCMG). No entanto, reconhece que, em ambos os casos, não chegou a esses postos pelo fato de ser mulher, mas, sim, pela sua capacidade.

"Acho importante ser um marco para todas as mulheres, e espero estar aqui confiante no que eu sou capaz de fazer, não mais que isso", afirmou.

Luiz Claudio enfatizou as qualidades da nova integrante da alta gestão fazendária e externou o otimismo com relação à continuidade do bom trabalho, que tem resultado em avanços para os mineiros, atração de investimentos e geração de empregos.

"A nossa secretaria já mantém um excelente diálogo com as empresas, e a Luciana Mundim irá colaborar para uma aproximação ainda maior entre a Fazenda e os contribuintes, com o intuito de, cada vez mais, atendermos à segurança jurídica, transparência e compliance tributário, o que torna o ambiente de negócios em Minas Gerais mais favorável para quem já atua no estado e para quem pretende aqui investir, gerando mais desenvolvimento econômico e oportunidades de trabalho e renda para os mineiros", ressaltou o secretário.